domingo, 30 de janeiro de 2011

Ainda estou aprendendo

As vezes eu me sinto um peixe fora d´água. Sabe, acordar e pensar " o que que eu to fazendo aqui nesse mundo?" "Quem são essas pessoas?". Por vezes em muitos lugares eu era o ET. Ja fui criticada por dizer que o dinheiro nem sempre traz a felicidade, de maluca porque gostava de cantar musicas, ja fui ignorada por acreditar na teoria da evolução muito mais aprofundada do que dizem por ai, já riram da minha cara porque eu disse que acreditava em Deus, desacreditada por me acharem ser irresponsável. Nem sempre uma crítica é convertida para o nosso bem. A crítica pode machucar de verdade se a gente não sabe lidar. E eu nem sempre sei lidar. Não é que eu ache ruim. É bom. Nos faz crescer se a gente aplica ela de alguma forma. Algumas não acrescentam em nada, e são exatamente essas que precisamos jogar fora. Mas as vezes a gente se apega a remoer. Por que disseram isso ou aquilo? me pergunto. De primeira, se é uma coisa que não concordo, é como tomar um soco. Não tem reação. Zonza até cair em si e se recuperar. E aí se não me seguro, dou uma resposta. Mas se você não sabe ouvir uma crítica negativa e refletir sobre ela, provavelmente a sua reação é infantil. Assim são as crianças quando são contrariadas. Elas ainda não tem maturidade de entender que aquilo, por mais que não goste, vai ser para o seu bem.
Mas e o jeito com que se fala. É pois é. Tenho uma dificuldaaaaade com isso...
Tanto de falar, quanto de escutar. Por que se a sua intenção é boa, por mais que suas palavras não sejam lapidadas o outro sente o que voce esta pensando e sentindo. Mas se só quer impor sua opinião, se acha que é superior só porque tem um pensamento diferente, voce pode estar dizendo "eu te amo" que vai soar ruim. Vai ser um deboche. É isso que dá o tom. A sua intenção. Afinal 80% da nossa linguagem é não verbal.
Tem vezes que eu chego em um lugar e já sinto um monte de coisa. Um olhar de uma pessoa já me dá muitas impressões.
A verdade é que podemos e devemos criticar, mas acredito na importância da utilidade, na intenção com que se fala e na mudança que essa crítica pode causar na vida de alguém.
Afinal queremos criticar ou julgar?
Ainda estou aprendendo...

5 comentários:

  1. mas qual é a diferença em criticar e julgar?

    ResponderExcluir
  2. bem... no sentido que eu quis dizer, michelle a critica sendo feita de maneira a ajudar o outro é algo construtivo. O julgamento é sentenciar. Dizer que alguém é alguma coisa, o que n~~ao vai ajudar em nada. Isso que eu quis colocar ali.

    ResponderExcluir
  3. É alguma coisa ruim e pronto. Apontar o dedo e pronto, entende. A crítica CONSTRUTIVA procura entender primeiro o que levou o individuo a fazer aquilo, o que ele poderia ter feito e o que ele pode fazer agora. O julgamento diz: Você errou. Fim.

    ResponderExcluir
  4. Ingrid,

    Isso me fez lembrar da minha orientadora do mestrado. Eu tinha um trabalho do cão para escrever algo, levava semanas fazendo e quando mostrava a ela , ela rabiscava, amassava a folha e até jogava no lixo! Mas em seguida, me orientava. Dizia onde eu errei, porque estava uma merda aquilo e coisa e tal. Eu sofria no primeiro momento, mas no segundo entendia e num terceiro quando eu comparava meus trabalhos antes e depois da crítica severa, eu via o quanto eu havia melhorado. Até hoje, minha orientadora é uma das pessoas que considero que mais colaboraram para minha formação acadêmica. Hoje, se alguém me critica eu quero saber logo onde e como posso melhorar. Se a pessoa não souber responder ai então que nem cócegas faz mais. Se souber, bola pra frente! É assim que crescemos. Nada de chôro, menina! Bóra escalar essa montanha!

    ResponderExcluir
  5. E quem não tiver dificuldade de administrar a critica alheia que levante a mão!....... pois é, ninguém levantará, pois nós gostamos muito de criticar e na maioria das vezes DESTRUTIVAMENTE e daí torna-se julgamento, nós não dizemos "pq não faz assim?", nós dizemos: "vc é isso, aquilo e não faz nada direito!". Fechamos a deficiencia da pessoa numa caixa e não a permitimos libertar-se, e mais, nós agregamos mais defeitos e com isso ficamos defeituosos tb... uma grande deficiencia no coração, que vai endurecendo a medida que julgamos o próximo. é amiga, bem dificil, mas acho que até que estamos aprendendo rápido né?! Vamos fazer o seguinte: qdo eu perceber alguma atitude julgadora em vc eu aviso e vc avisa qdo eu o fizer. Talvez assim seja mais rápido ainda, afinal a visão é bem mais ampla pra quem vê de fora...

    ResponderExcluir